BRB_4

Avante Renegados, beleza!!

Chegamos a mais um Breaking Bob!! É engraçado como algumas coisas acontecem exatamente para ver se você está realmente fazendo a coisa certa. Muitas vezes, no entusiasmo das conquistas e das obrigações, você acaba esquecendo que o corpo precisa de um pouco de descanso. Frescura de pessoas com mais idade? Acho que não, afinal o mundo e as coisas sempre estão pedindo cada vez mais de você. Normal? Você acha normal? Tem que ser realmente sempre no limite?  Eu tava até reparando uma coisa nas ultimas semanas: quantas pessoas estão geralmente reclamando que está cansado, que tem virado no trampo, que quer cada vez mais sexta e finais de semana… Engraçado como também o número de pessoas ficando mais doente, ou tendo doenças que geralmente eram consideradas em pessoas mais velhas estão vindo cada vez mais cedo. E você pode fazer o máximo para enganar a mente: bebendo, saindo, academia talvez, qualquer coisa. Mas quando seu corpo pede arrego, meu irmão, já era…

Há algumas semanas vocês notaram (ou deveriam! rs) que eu dei uma sumida por aqui. Ainda mais nos podcasts… Tenho feito, sim, sempre algumas coisas por aqui, ou na fan page, ou conversando com outras pessoas e tal, mas estava ignorando como toda sexta estava me sentindo mais cansado ou um pouco mais alterado, com uma impaciência no qual você vai pensando que é coisa do momento e tal. E as semanas vão passado e essa “depressão” vai mascarando as coisas cada vez mais. Você vai aguentando, ou acreditando que esta aguentando, e vai levando as pancadas de onde for, afinal como sempre disse aqui para o pessoal dos Renegados e para as pessoas que acreditam na gente, sempre fazemos tudo isso aqui com muita dedicação e carinho porque é algo que gostaríamos que fosse para gente. Por isso a gente vai sim além.. mas tenho que reconhecer que pode ter sido mais um fator também.

BRB_5

Quarta Feira, 27 de Novembro foi do dia que deu a pane. Exatamente às 17h e pouco da tarde, simplesmente uma tontura foda, junto com o meu estômago começaram a me derrubar, me daria alguns dias  para ver que estava fazendo muita coisa de jeito errado talvez. Em princípio, o que eu tinha pensando que era uma coisa que eu tinha comido estragada pela manhã, ou minha dieta, ou acordar às 4h da manhã para ir à academia, junto com os complementos alimentares eram meus suspeitos principais, tudo isso foi descartado em exames normais de sangue e outros remédio para estômago e tal. Medicações direto na veia, que eram para ser tiro e queda, não funcionaram durante o dia inteiro. Até o final da quinta feira, depois de medicado (ou não né, depois descobri que a médica passou uns remédios que não deveria, ainda mais antibiótico), passei o fim de semana inteiro tentando voltar ao normal, desde sexta que não consegui gravar por causa das dores, até domingo a noite que não conseguia dormir, porque a tontura e dor de barriga ainda me acompanhavam. Segunda tentei ir no trabalho pela manhã, e mais uma vez, o ataque de ansiedade pelo fim do dia não deixava focar no trabalho e as dores e medicação ainda me incomodavam bastante. Uma coisa engraçada que pessoas que te conhecem e sabem realmente o quanto você está ruim, olham e perguntam o que eu tava fazendo ainda ali e outras pessoas que deveriam reconhecer o estado de um funcionário, simplesmente te tratam como indiferente, como tivesse, sei lá, pensado “ah, ele conseguiu relaxar e melhorou e agora está 100%”. Não! Não estava. Nem nos 30%. Afinal, eu sempre acreditei que se você quer realmente ser líder ou responsável de algo, você tem que ter o feeling e perceber, só de olhar na cara de cada um, se tem alguma coisa errada, por mais que a empresa seja grande ou pequena, afinal você já esteve ou está no mesmo piso ali. Não perceber que uma pessoa está fisicamente e mentalmente debilitada, acaba sendo uma falha dessas pessoas, afinal do que adianta uma produção se uma das engrenagens está com defeito?

E mais uma vez fui ao médico, porém fora do convênio, um especialista que logo poderia identificar a chamada “Labirintite”: Uma otorrinolaringologista. Após algumas perguntas básicas e da negação delas, ela chega no momento de perguntar sobre o stress. Foi ai que realmente parei e pensei: Será que realmente é algo que eu realmente ignorei e fiquei guardando para mim? Talvez do trampo, do Renegados, da vida, sei lá… De ver coisas e sempre tentar mudar, de cuidar e tentar ajudar pessoas, de querer estar em todos os lugares sempre, de sempre exigir o master de mim, sempre. E depois dos exames iniciais (e sim, tenho mais outros para serem feitos), fui para casa pensando nisso e como eu poderia me recuperar de uma forma melhor e mais consciente. Nesses últimos dias, desde segunda para cá, tenho pensado mais, com calma, uma coisa de cada vez, junto com meus exercícios para curar essa “labirintite”: Olhar em um ponto, andar para frente e para trás, levantar, sentar, andar um pouco fora de casa, tentar manter foco no PC, relaxar um pouco a cabeça, tudo isso para voltar ao meu equilíbrio normal. E tem funcionado bem! E perfeito o quanto a Sra.Bob tem me ajudado pacas e a carteira de motorista veio na hora certa. Sem ela, estaria completamente lascado.

E nessa recuperação, refletindo um pouco, vejo que não sou só eu que tenho que dar uma parada no sistema e tentar dar um pouquinho de tempo nas coisas que quero fazer. Calma, dar tempo não quer dizer “vire um vagaba então!”. Quero dizer assim: Se respeite. Respeite seus limites e se organize o máximo. Uma vez ou outra não é ruim passar da sua linha de conforto, mas passar toda hora é como querer pegar aquele maior peso na academia por orgulho: Nos primeiro dias você pode aguentar, mas depois pode acabar tendo uma consequência inesperada que vai te obrigar a voltar para o ponto inicial. O que tem de pessoas que desistem e depois acabam errando na mesma coisa, pegando um outro caminho, ao invés de tentar novamente de uma forma mais correta e dessa vez mais estratégica. Que por mais que a “zueira” não tenha limites, algumas outras coisas realmente têm e mais cedo ou mais tarde você estará frente a frente delas. E o que você vai fazer?

Curtiu? Não? Quer Acrescentar?

Deixe um comentário ou mande email !

Valeu pessoas e até a próxima!

ASSBob