É a Terceira Guerra Mundial. O inimigo está vencendo. E se a arma para virar o jogo fosse você?

Vitrine_Insignia

Sinopse:

Considerado um fracassado por todos, com uma aparência pouco digna de atenção e uma vida cheia de incertezas, Tom Raines é um garoto de 14 anos que possui apenas uma habilidade – jogar videogame. Durante anos perambulou de cassino em cassino com seu pai, um jogador sem sorte, que fazia de seu vício um meio de sobrevivência e, a cada dia, iniciava uma jornada em busca de um “lar”, mesmo que isso significasse um quarto qualquer pago com um pouco de dinheiro ganho em apostas. Certo dia, ao ter seus combates virtuais monitorados por um general, Tom é convidado para integrar a elite do Exército e usar seu talento para ajudar o seu país a vencer a Terceira Guerra Mundial. Neste combate, os oponentes são empresas multinacionais e não há vítimas humanas. Sediada no sistema solar, a disputa principal é o controle sobre os direitos de mineração e recursos naturais em extinção. Os combatentes são, na verdade, máquinas controladas pela força da mente dos adolescentes, através de dispositivos implantados em seu cérebro. Tom então percebe que essa será a oportunidade de tornar-se alguém importante e conquistar sucesso, amigos e um amor de verdade.

Resenha:

Totalmente surpresa com este livro!
O protagonista, Tom Raines, é o típico adolescente loser: magrelo, cheio de espinhas, sem nenhum tipo de atrativo (físicos e intelectuais) e vive em busca de um mundo onde ele se sinta incluso, onde faça a diferença. Essa realidade é praticamente impossível já que Tom vive com seu pai, Neil Raines, viciado em jogos e bêbado convicto. Graças aos vícios do pai, os dois vivem na pindaíba, sem um lugar para morar e um tostão no bolso. Só conseguem alguns trocados pois Tom aposta em algumas partidas em games de Realidade Virtual.E como se o garoto não tivesse problemas o suficiente, somos apresentados a um cenário político filho da puta avarento, onde grandes corporações controlam os rumos da guerra através do patrocínio dos soldados. Tudo começa a mudar quando o Exército entra em contato com Tom. (vish maria!)

Um fator que chama a atenção é o conteúdo gamer e Sci-Fi e, confesso, não esperava que o livro me prendesse tanto. Destaque para as referências que o livro faz a alguns ícones da cultura pop, como formar uma equipe chamada Doutores do Destino. Aliás, não pude deixar de relacionar o livro com uma websérie chamada Vídeo Game High School (clique AQUI para ver todos os episódios).

VGHS

A história é contada de um modo hipnotizante. Você consegue sentir o que cada personagem passa (apesar de eu ser o tipo de leitora que se desconecta do mundo e imagina cada palavra do livro. Acho que isso ajuda) e, confesso [2], dei risadas sozinha com algumas cenas. Insígnia – A Arma Secreta é o primeiro de uma trilogia e é altamente recomendado para quem gosta do tema 😉

Veja o book trailer gringo do livro:

ASSNOVAMIHO