EdC1  

SINOPSE:

Kugala é um mundo abandonado por Quatro Deuses. Adapak é filho de um deles.
E agora sendo caçado.
Perseguido por um misterioso grupo de assassinos, o jovem de pele cor de carvão se vê obrigado a deixar sua ilha sagrada onde cresceu e desbrava um mundo hostil e repleto de criaturas exóticas. Munido de uma sabedoria impar, mas dotado de uma inocência rara, ele agora precisará colocar em prática todo o conhecimento que adquiriu em seu isolamento para descobrir quem são seus inimigos. Mesmo que isso possa comprometer alguns segredos mais antigos de Kurgala.

O-Espadachim-de-Carvao-iggi-e-sumi

Solano em seu primeiro livro conseguiu construir uma mitologia fantástica, que alguns apelidaram de “Universolano“. Pois bem, nesse universo vivem humanos e uma gama criaturas com aparências distintas que na minha opinião é o ponto mais forte do livro. A mitologia, as referencias e a anatomia de cada personagem é um show a parte para quem gostam de desenhar. O ambiente estilo feudal fantástico me fez imaginar algo proximo do mangá/anime InuYasha (Affonso Solano que me perdoe), só que com personagens próprios e mitologias próprias. Sem duvida daria uma excelente aventura de RPG.

Ikibu!

É inevitável para os fãs do MRG, que procurassem referências do podcast e seus integrantes no livro. A primeira vez que li foram 16h frenéticas sem parar, em cada personagem novo eu procurava Affonso, Beto e Diogo neles. Já na segunda leitura, eu consegui degustar mais, imaginando cada combate de Adapak, tentando entender seus conflitos e participando mais de sua aventura.

Ikibu!

O livro tem uma estrutura bem interessante, ele é quase bilinear. São capítulos intercalados do presente e passado de Adapak, e ambas as linhas são muito interessantes, cada vez que pausa uma para continuara a outra é uma mistura angustia e curiosidade para continuar lendo. Acredito que isso tenha contribuído muito para o efeito de prender o leitor na trama, só largando quando chega ao fim.

Ikibu!

O que é uma grande qualidade do livro também é um defeito, o livro é rápido e fácil de ler. Da primeira vez que li senti saudades de Kurgala, não é atoa que sai desenhando todos personagens num frenesi absurdo, para tentar saciar a saudade, e um tempo depois resolvi relê-lo e revisitar Kurgala. Mesmo com apenas 255 páginas, o livro tem muita ação e muitos acontecimentos. É impressionante como é rápido o ritmo da trama, com o protagonista já sendo apresentado no meio de uma baralha, e esse ritmo é crescente e chega a um ponto no meio do livro que fica muito empolgante que só lendo pra saber.

Ikibu!

EdCB

Ikibu!

Pra finalizar, recomendo fortemente a todos que não leram a ler, é um livro barato e diversão garantida. E se você já leu, comente o que você achou do livro.

IKIBU!!

 ASS_DZA_NOVA