<Com a palavra o excelentíssimo prefeito Gabu>
Companheiros e companheiras, Renegados e Renegadas, amigo leitor, venho hoje comunicar a vocês uma grande novidade.
Eu virei a publico expressar minhas opiniões e comentárias sobre a vida o universo e tudo mais (não, não vou escrever só 42 aqui).

Pois bem a minha ideia não é focar em um assunto ou tema especifico e sim trazer algum detalhe da cultura pop (música, filme, quadrinhos, etc), dar a minha opinião de merda e quem sabe despertar a curiosidade a vontade de pensar em que me lê.

Para começar resolvi trazer um dos meus quadrinhos (gibis, comics, grafic novel, banda desenhada, escolha o nome que melhor te apetecer) preferidos: Maus de Art Spiegelman.

maus

Apenas para contextualizar, Art Spiegelman é um dos grandes cartunistas, ilustrador e autor da atualidade, sendo o único autor de quadrinhos a ganhar um Pulitezer (pra você que não sabe e está com preguiça de ir ver no Google, o Pulitezer é o maior prêmio dado a um jornalista, músico ou escritor, digamos que ganhar um Pulitezer é como ganhar um Oscar e um Nobel juntos). Pois bem Art Spiegelman é f#$da !!

E Maus foi a obra que deu a Art esse prêmio, sendo a sua criação mais conhecida, que começou a ser publicada nas páginas das revistas Raw nos anos 80, sendo posteriormente lançados em dois volumes, que hoje é encontrado em um livro único.

Maus narra a história Vladek Spiegelman, pai de Art e todo o seu sofrimento decorrido por causa da segunda guerra mundial. Desde o o começo com a expulsão da suas casas, passando pelo alistamento forçado as tropas alemãs e terminando com Vladek em um campo de concentração nazista, mostrando todo o sofrimento até a sua libertação.

Sei que parece simplista, principalmente quando a historia é resumida em poucas linhas, mas ao meu ver a Guerra as crueldade sofrida por Vladek e Anja, sua primeira esposa e mãe de Art são o plano de fundo da historia.

A verdadeira história é nos contado pelo próprio Art, que vai em busca da sua essência familiar, vai em busca de querer entender e mostrar ao leitor essa difícil relação que Art tem com seu pai Vladek, e os motivos de seu pai sei do jeito que é.

Vai da relação de Art, pessoa, artista, ser humano, querer entender por que sua mãe Anja, que mesmo depois de ter passado por todos os sofrimentos da guerra, da perda de um filho e de conseguido uma nova vida nos Estados Unidos, ter se matado. Da relação de  querer compreender, o motivos de seu pai, Vladek ter certas manias, de ser tão frio, de ter passado mais lições de sobrevivência do que amor para ele. Art Spiegelman coloca em tinta e desenhos duvidas, angustias e anseios pessoais, e tenta (e consegue ) de forma brilhante contextualizar o porque de tudo isso.

Além da brilhante ideia de representar cada nação com animais, judeus são ratos, nazistas gatos, americanos cachorros. Art teve a audácia de nos mostrar a sua vida e a de seu pai para compreendermos nos mesmo.

A ponto de aceitar que uma mãe (Anja) prefira morrer a possivelmente passar pelo horrores da guerra novamente, a não compreender um pai (Vladek) que se preocupa mais com a sobrevivência do que com  amor ao seu filho, esse mesmo pai sobrevivendo cremando corpos de amigos em um campo de refugiados.

maus_Trecho

E principalmente de um filho, que se mantem distante, para não se machucar e para não machucar a família, mais ao mesmo tempo que busca seu passado, compreender o porque do seu pai ser do jeito que é.

Maus, ao meu ver, não é um livro, um quadrinhos um gibi. É uma lição de vida !!

Ass_Gabu