Olá pessoas!
Sra Gabu aqui, novamente. Roubei o posto do Gabu enquanto ele mata Orcs na Terra Média enquanto ele está ocupado com o trabalho, mas é para partilhar uma experiência que, se não fosse ele, talvez eu não teria tido.
E não prometo que será a última vez aqui. Afinal, dividir alguns textos no Renegados faz parte da vidinha a dois (ouun!).

Fofurices à parte, vejam como as coisas são: estou eu um dia desses andando pelo corredor da empresa onde trabalho, passando por aqueles vidros que permitem que você veja todo mundo… aquele momento que você só tem tempo de cumprimentar com os olhos. De repente, o dono de um desses pares de olhos me vê e, em coisa de 0,2 segundos (ou menos), se levanta e vem prosear comigo. As primeiras coisas que ele consegue dizer são: “Neia, comprei Munchkin!”.
Meu, sério… ele estava emocionado! Hahaha! Eu havia conversado pouquíssimas vezes com ele e mesmo assim, ele fez questão de vir me perguntar sobre uma foto que postei da minha primeira partida desse jogo super divertido!

post_cards
BEXIGAS BONITINHAS!

O Thiago (ah sim, esse é o nome do rapaz emocionado :), me contou que não sabia do que se tratava a publicação, mas se interessou pois já foi super fã de Magic. Aí foi lá, pesquisou e  descobriu  sobre como é o jogo. Resultado: está esperando o jogo ser entregue na sua casa, e já contaminou sua esposa com lombrigas de vontade de jogar.

Gente, aconteceu o mesmo comigo!
O Gabu é super nerd e disso vocês sabem. Ele comprou o jogo dizendo que eu iria adorar. De verdade? Nem dei muita bola, nunca joguei nada de RPG, pra mim ia parecer Magic e ia dar trabalho pra aprender ou qualquer outra coisa chata.
Até o jogo chegar…

Pra começar, me apaixonei pelas ilustrações super inteligentes, bonitinhas e pelo sarcasmo. Tudo no jogo, desde a caixa ao manual, tem humor… e sarcasmo… hihihi.
Aí pronto. Queria jogar e queria jogar. Mas eu lia o manual e não entendia quase nada! E o Gabu, bom, ele é super nerd, não super explicador. Ainda bem que sou um pouco paciente.

Dica para quem for jogar pela primeira vez: JOGUE. Troque umas ideias com quem conhece um pouco, veja alguns vídeos na web, se quiser. Mas jogue. E se prepare para rir!
O jogo Munchkin não é nada novo, foi lançado em 2001, já foi premiado e já passou por várias atualizações. (puxa, conheci só agora).
A ideia é: matar monstros, pegar tesouros e roubar seus amigos. EXATAMENTE ISSO!
A primeira partida foi de aprendizado e consulta ao manual, mas a partir da segunda… geeente, a malandragem já despontou. Começamos a conhecer as cartas, as barganhas, as regras e a contorná-las. E eu, adorei ser um Elfo e poder usar o “Arco com fitinhas” e as “Bexigas bonitinhas” para distrair! ^.^

O legal é que é um RPG mais engraçadinho, não é complexo e todo mundo pode jogar. Pode inclusive ser uma porta para quem quiser saber mais sobre RPG (tomara que dessa porta não saia uma “Galinha Anabolizada” ou um “Dragão de Plutônio”).
Eu super me diverti (hahaha! Ganhei a primeira partida). Meu irmão e minha cunhada vieram nos visitar e quiseram jogar e ambos adoraram o jogo (eu ganhei denovo!!!), e olha nem ele, nem minha cunhada haviam jogado nada parecido.

Antes de escrever esse texto, pensei em pesquisar algumas resenhas ou vídeos, mas me contive. Quis compartilhar com vocês minha real experiência, sem interferências. Muitos que acompanham os Renegados já curtem jogos do gênero, mas tem outros que, como eu, nunca tiveram a “oportunidade”. Super recomendo, para ambos os casos =D

Ah, e descobri mais sobre o Gabu durante o jogo: ele é MUITO interesseiro. E curtiu ser um anão, para poder carregar muitas coisas (e acho que foi também para fazer jus à sua barba)!!!

Cuidado com ele gente!
Um beijão, galera renegada!