RHCP_VITPEQ

Avante Renegados!! Venho até vocês desta vez para falar de música! Agora, não me entendam a mal. Acho que o Brasil tem grandes exemplos musicais vivos e muitos que já se foram, mas hoje vou falar de algo international.

Como todos sabem, o Estado da Califórnia, sempre nos deu bons exemplos para o Rock. Estão aí o Metallica, 30 seconds to Mars, Avenged Sevenfold, Blink – 182, Audioslave, Bad Religion e tantas outras que não me deixam mentir, (são muitas mesmo!). Mas vou falar de uma que é de minhas favoritas. Sim! Vou falar um pouco Red Hot Chilli Peppers! (Ahhh Eric, Red Hot, jura? Dane-se, ninguém mandou deixar a coluna na minha mão 😀 )

O Red Hot, ou RHCP pra facilitar, é uma banda classificada como Funk Rock surgida no longinquo ano de 1983 em Los Angeles e era formada originalmente por Anthony Kiedis (vocais), Flea (baixo), Hillel Slovak (guitarra) e Jack Irons (Bateria).

RHCP_ORIG

RHCP na minha renegada opinião tem uma história muito interessante ao longo de sua existência. Sobretudo com relação a seus membros. Começa que da banda original, só sobraram o vocalista e o baixista na atualidade. Os caras,amigos de infância,começaram a banda ainda bem jovens, e o nome original era bem maior: “Tony Flow and the Miraculousy Majestic Masters of Mayhem”… Cara ainda bem que mudaram isso :/

Kiedis e o guitarrista Hillel Slovak, com o sucesso e a grana entrando, alimentavam o seu vício em drogas. O vocal chegou em um ponto bem baixo na vida e precisaram dar um tempo para ele se recuperar através de um tratamento. Hillel continou com o vício de maneira mais furtiva até morrer de uma overdose de heroína em 1988 aos 26 anos. Após isso o batera Jack Irons saiu da banda pois segundo uma declaração da época ele não queria ficar em um lugar onde seus amigos morriam por causa de drogas. E aí termina a formação original da banda que nos presenteou com os grandes Freaky Styley e The Uplift Mofo Party Plan.

Em homanegem o falecido Slovak, Kiedis e Flea resolveram continuar com a banda iniciando um processo de contratação procurando por guitarrista e baterista. Eis que veio o jovem John Fruciante de apenas 18 anos, mostrando-se uma cópia mais jovem de Hillel, pois era seu grande fã. E lá de Detroit, graças a um anuncio de jornal, considerado pelos caras o mais barulhento batera que se apresentou durante as audições, veio Chad Smith com seus grooves e pegadas funkeadas. Estava feita a formação que ficaria por mais tempo junta, começando com os dois pés na porta e Mother’s Milk na cara! Que album maneiro cara. Sério, recomendo! Destaque especial para o single mais mainstreaming do album que é o cover feito pelos caras de Higher Ground, gravada originalmente por Stevie Wonder. E mais tarde veio Blood Sugar Sex Magik ja nos anos noventa, trazendo mais sucesso, mais singles espetaculares e mais polêmica… O s hits Suck My Kiss, Give it Away e Under The Bridge geraram não só posições nas paradas de sucesso, mas video-clipes unicos com aquele estilo da banda que mesmo com os dois membros mais recentes, já estavam completamente entrosados. Infelizmente a alegria dura pouco e Fruciante sai da banda por não conseguir lidar com a pressão da agenda lotada. Como se não bastasse, resolve imitar seu antigo idolo Hillel até no vício em heroína, chegando bem perto da morte.

Após a sua saída, outros guitarristas vieram para substituí-lo mas o oficial foi Dave Navarro que gravou One Hot Minute com eles e permaneceu até 1998. Com isso John Fruciante volta recuperado das drogas e depois de um ano de trabalho duro, a banda reenergizada lança em 1999, Californication. O Ultimate album de RHCP.

RHCP_CALIF

Com hits como a própria Californication, Around The World, Parallel Universe e a música favorita deste que vos escreve, Scar Tissue. Após esse Bum comercial, topo das paradas, video clipes, Shows em estádios lotados, Rock in Rio e etc, acredito que a banda deixou sua assinatura na história do Rock. A história deles não para por aí, com By The Way em 2001, o divertido Stadium Arcadium em 2005, o hiato de um ano da banda, a saída definitiva de John Fruciante para cuidar da carreira solo e a entrada do jovem Josh Klinghoffer em seu lugar culminando com o lançamento de I’m With You na metade de 2011 e o album mais recente da banda até então.

Cara, é evidente que no quesito “A banda que teve mais mudanças de guitarristas” eles são fortes candidatos a vencedores. mas isso é insignificante ao fato de que os caras fazem um estilo de música único, promovido não só pela genialidade musical de cada um no trabalho em equipe mas ,também pelo entrosamento conseguido depois de anos tocando juntos. É uma das poucas bandas que atraem não só ouvintes de Rock, mas de outros estilos em geral. Não tive a oportunidade de vê-los ao vivo ainda, mas garanto que deve valer apena. Fica aqui então a vocês renegados leitores esta recomendação de banda e novamente a música Scar Tissue, que foi por onde os conheci:

É isso aí!! Espero que tenham gostado! Sugestões, críticas e xingamentos nos comentários abaixo!
Valeu e até a próxima!!

ERIC_ASS