– Olá meu nome é Dza, e eu sou alcoólatra.

– Oláááá Dza!

Novo integrante e nova coluna.

Bom, vou começar me apresentando, eu sou o Dza, sou Diretor de Arte, Ilustrador e AMO cerveja de verdade. Estou aqui nessa singela coluna pra tentar ensinar vocês, que tem mais de 18 anos, gostam de tomar uma cervejinha com os amigo(a)s e de repente querem aprender um pouco mais sobre esse maravilhoso mundo da cerveja que é muito mais do que Skol, Brahma, Kaiser, Itaipava, etc…
Agora, se você não gosta de cerveja e seu único contato com elas foi essas marcas, bom você não sabe o que é cerveja de verdade. Então vamos começar a falar sobre a BEBIDA ALCOÓLICA MAIS ANTIGA DO MUNDO! A Cerveja.

Bom, por onde começar? São tantas coisas para falar sobre esse liquido maravilhoso que fica difícil saber. Enfim…

CAPA

É O SUCO GÁSTRICO DOS DEUSES!!!

Tá certo, não é…

Bom, tecnicamente falando cerveja é:
“Uma bebida alcoólica carbonatada, produzida através da fermentação de materiais com amido, principalmente cereais maltados como a cevada e o trigo. Seu preparo inclui água como parte importante do processo e algumas receitas levam ainda lúpulo e fermento, além de outros temperos, como frutas, ervas e outras plantas.”

DA FUQ?! Caramba Dza! Que loucura, você fala de uma maneira burra!

Calma ai, calma ai! Deixa eu ir mais devagar, a formula básica da cerveja é:
(ÁGUA)+(MALTE)+(LEVEDURA)+(LÚPULO)

Tcha na!! Tá tá, eu explico melhor, vamos por partes:

ÁGUA: H2O, pelo amor de Deus, vocês sabem o que é né.

MALTE: O malte é responsável pelo teor alcoólico e também pelo sabor doce da cerveja, ou seja quanto mais doce mais alcoólica a cerveja tende a ser.
Pura e simplesmente falando, ele é a “Base” da cerveja, ele é a Cevada que passou por um processo para virar malte, ele pode ser feito também a base de Trigo, Aveia entre outros grãos. O Malte, ou o processo no qual ele é feito, geralmente é responsável pela cor da cerveja, e muitas vezes é o que define o estilo.

LEVEDURA: Ela é basicamente o fermento que faz a magica de transformar os ingredientes em algo alcoólico. Bom, eu não sou químico nem nada, mas basicamente pega o açúcar (amido) do malte e transforma em álcool. E é no processo de levedura que geralmente colocam-se os “aromas” como frutas, nozes, café, cacau, entre outras paradas, que vão abrir um leque gigantesco de sabores de cervejas.

LÚPULO: AAAAH, o Lúpulo! Pra quem não sabe, ele é uma flor muito amarga, e é ela quem da porrada no doce do Malte e deixa algumas cervejas amargas. Mas ele não faz só isso, ele é antibiótico e anti-bactericida (SIM, cerveja cura!), ou seja, ele serve pra estabilizar a fermentação da cerveja no processo da levedura.

Caramba Dza, que chato isso! Talvez, mas é na formula que você entende, que cada ingrediente colocado de sua maneira, vai gerar um estilo de cerveja diferente, e assim gerando sabor/aroma/textura completamente único para cada estilo. E a medida que você vai conhecendo cada um desses sabores, e monta na sua cabeça uma “mapa” de sabores/aromas/texturas/coloração, e aos poucos com o costume, você começa a reconhece-los, e isso vira um prazer foda!

Agora, qual o seu paladar? Você prefere doce, amargo, mais puxado pro café, frutas, cacau?
Escreva ai nos comentários que eu indico uma cerveja legal pra vocês começarem.

Um abraço!
E Bem Vindo ao mundo da Cerveja!

AssDza