SR21

Filme visto em: 14 de Abril de 2013 | UCI Jardim Sul / SP

SINOPSE

2077: Jack Harper (Tom Cruise) trabalha na manutenção de equipamentos de segurança, baseado em uma Terra que foi evacuada. Parte de uma gigantesca operação para extrair recursos vitais, depois de décadas de guerra com uma aterradora ameaça alienígena que ainda recolhe o que restou do nosso planeta, a missão de Jack está quase completa. Em duas semanas, ele vai se juntar ao resto dos sobreviventes em uma colônia lunar, longe do mundo destruído pela guerra que ele há muito tempo chamou de lar. Mas a existência pairada nas alturas de Jack é abalada depois que ele resgata Julia Rusakova (Olga Kurylenko) de uma espaçonave abatida. Atraída para Jack por meio de uma conexão que transcende a lógica, sua chegada inicia uma cadeia de eventos que o força a questionar tudo que sabe.

CRÍTICA RENEGADA

Antes de começar, acho que devemos parar de ser chatos de sempre procurar algo conhecido em um filme novo, música nova, arte, qualquer coisa. Acaba sendo muito desagradável e você acaba não curtindo a viagem que é assistir um filme no cinema e se deixar levar pela história. E foi com esse espirito, sem lembrar de nada e até ignorar o ” Tom Cruise Style” que entrei no mundo de Oblivion. O Bacana disso tudo foi sua divulgação, de um trailer que você não espera nada, ver tudo aqui nos primeiros segundos de filme e entrar nas cabeças e disciplinas de Jack (Tom Cruise)  e Victoria (Andrea Riseborough), um casal que foi obrigado a ter a mente limpa de lembranças e são obrigados a passar um certo tempo fazendo manutenção de robôs de segurança e das grandes usinas nucleares voadoras que usam as restantes águas dos grandes oceanos para usar como energia de uma grande nave que está fora do planeta, no qual abriga muitas pessoas. E seria pra lá que Jack e Vika iriam depois da missão, que ja estará acabada em algumas semanas. Isso é só uma intro de uma bela história baseada na Graphic Novel do próprio diretor do filme: Joseph Kosinki (que é conhecido também por dirigir Tron: O Legado), um coisa que serve de exemplo para escritores de livros ou graphic novels nacionais. E o visual do filme também acaba sendo uma atração a parte, tamanha aflição que é viver em um ambiente hostil e praticamente vazio. Concluindo, por mais que muitos tentem comparar esse filme com outros mil filmes… lembrem-se: Comecem a assistir o filme sem esperar nada e sem se preocupar se já viram em algum lugar. Ah, o Tom Cruise corre. Até semana que vem.

NOTA: icon_pubjoe_clap icon_pubjoe_clap icon_pubjoe_clap icon_pubjoe_clap

FICHA TÉCNICA

Diretor: Joseph Kosinski
Elenco: Tom Cruise, Morgan Freeman, Nikolaj Coster-Waldau, Olga Kurylenko, Nikolaj Coster-Waldau, Zoe Bell, Melissa Leo, Andrea Riseborough, James Rawlings, Catherine Kim Poon, Lindsay Clift, John L. Armijo, Jaylen Moore, Andrew Breland, Jordan Sudduth, Efraiem Hanna, Jeremy Sande, Z. Dieterich, Julie Hardin, Philip Odango, Paul Gunawan, Fileena Bahris, Joanne Bahris, Ryan Chase Lee, Booch O’Connell, Jay Oliver, Jason Stanly
Produção: Peter Chernin, Dylan Clark, Duncan Henderson, Joseph Kosinski, Barry Levine
Roteiro:  Joseph Kosinski, William Monahan
Fotografia: Claudio Miranda
Trilha Sonora: M.8.3, Daft Punk
Duração: 124 min.
Ano: 2013
País: EUA
Gênero: Ficção Científica
Distribuidora: Paramount Pictures Brasil
Estúdio: Chernin Entertainment / Universal Pictures / Radical Pictures / Ironhead Studios
Classificação: 10 anos