Fala crianças hominídeas olha ai o Nada Diss… opa … Nada Disso não … Season Premiere!! Aos que nunca se aventuraram nas outras colunas do site eu sou o PDC, normalmente trago curiosidades da ciência mas hoje me aventuro e peço passagem aqui no SP pra fazer uma análise muito tendenciosa a uma série que tem gerado risadas infinitas no ouvido dos meus vizinhos. Vamos conhecer uma delegacia muito peculiar no distrito do nosso querido Brooklyn, bora falar de Brooklyn Nine Nine!

Como um bom menino criado na frente da tv nos anos 90, tive contato com clássicos de humor envolvendo agentes da lei como” Loucademia de Polícia” e “Corra que a polícia vem aí” dentre outros, franquias de sucesso que infelizmente nunca tiveram substitutos a altura, contudo a série comentada a seguir retirou aquela risada que inicia-se em uma crescente se torna uma gargalhada e finaliza com aquele respirar choroso agudo buscando ar.

Encontrei a série ao procurar sem pretensão alguma coisa breve que fizesse preencher o vazio deixado pelo saudoso ”How I Met Your Mother” que assistia sem muita fidelidade mas apreciava o molde de humor sitcom situada em NY como o também saudoso “Every Body Hates Chris”. Não foi pequena minha alegria ao ver Terry Crews relacionado na capa de uma série de humor, mas nem em meus mais otimistas pensamentos poderiam prever o que viria.

O nonagésimo nono departamento de polícia de Nova York do Distrito do Brooklyn tem entre seus agentes o infantil Jack Peralta (Andy Samberg), a extremamente competitiva e com gana impressionante numa escalada de patente detetive Amy Santiago (Melissa Fumero), a assustadora, ou melhor, voluptuosamente assustadora Rosa Diaz (Stephanie Beatriz), o … o …como dizer ?… o cara estranho que você vai gostar Charles Boyle (Joe Lo Truglio) e o sargento bombado que mantém uma sensibilidade paternal herdada de outras séries sargento Terry Jeffords ( Terry Crews), além ainda do Capitão Ray Holt (Andre Braugher), com certeza com um histórico único dentro da história da polícia nova-iorquina e sua auxiliar Gina Linneti (Chelsea Peretti). Toda essa galera tem sua rotina dentro de um departamento de um dos distritos mais barra pesada da cidade, mas isso é muito bem conduzido com apostas malucas de detenções, gincanas de extintores e tudo oque adoraríamos fazer em nossos trabalhos como no The Office só que em uma delegacia.

image

O protagonista da série Jack Peralta é um ótimo detetive mas tem um senso de humor descontrolado e com a chegada do capitão Ray Holt vê suas ações serem sutilmente restringidas por alguém que aparenta ter a incapacidade de sorrir, o que gera situações extremamente cômicas da série como a tentativa da equipe em decifrar como está o humor do seu capitão de expressões completamente frias. Jack tem uma rixa com a detetive Amy Santiago que ao longo da série dá sinais de ser uma possível atração, assim como quando crianças meninos que gostam de uma menina vivem a puxar seu cabelo ou a inferniza-la para chamar sua atenção. Amy é extremamente profissional e uma puxa saco de mão cheia ao ver seu capitão como o maior mentor que ela poderia ter para galgar sua elevação profissional, contudo, Ray na maior parte do tempo demonstra extrema frieza e indiferença pela mesma. Amy é sempre vítima das piadas de Peralta tais como “Este será o nome de seu vídeo adulto” normalmente dito após alguma frase vergonhosa. O sargento Terry é um pai exemplar de duas garotas gêmeas, contudo após seu nascimento nunca mais conseguiu fazer trabalhos perigosos, esteve afastado das ruas após um fatídico caso em que metralhou um manequim, o incrível é a capacidade de Terry Crews ser um monstro e ao mesmo tempo frágil de tantas maneiras diferentes em seus papéis, aqui não é diferente, cenas como ele montando uma casa de bonecas, ou simulando ser um garoto de sete anos são piadas com certeza acompanhadas por uma risada sem necessidade de falas.

image_Julius

Enfim como na Loucademia de Polícia lembrada acima, está série tem uma variedade de personagens com personalidades distintas mas que se casam de uma maneira impressionante. Os episódios são curtos com histórias fechadas mas temos uma certo arco de ações que começa a tomar proporção maiores mais ou menos no meio da primeira temporada.

Aconselho que todos que sentiram curiosidade vejam a primeira temporada, eu a vi em 3 dias e acompanho agora os episódios da segunda com ansiedade e desejo que se estenda por mais e mais. A série já conquistou um Globo de Ouro de série de TV Comédia e Musical desbancando a queridinha Modern Family em 2014 referente a 2013.

Espero ter despertado a curiosidade de vocês a procurar os episódios e acompanhar.

[ytp_video source=”i69rgj0s9fw”]