SR53

Filme visto em: 06 de dezembro de 2013 | UCI Jardim Sul

SINOPSE

Carrie retrata parte da vida de Carrie White (Chloe Moretz), uma adolescente oprimida pela sua mãe, Margaret White (Julianne Moore). Fanática religiosa e superprotetora, ela faz da adolescência da filha um inferno. Tímida, problemática e atormentada pelos colegas de escola, ela não consegue levar uma vida normal como as demais garotas da mesma idade. O que ninguém sabe é que Carrie carrega um segredo: ela é capaz de usar poderes telecinéticos. Suas habilidades vêm à tona quando ela é humilhada no baile de formatura do seu colégio. A partir daí, coisas horríveis começam a acontecer.

CRÍTICA RENEGADA

Fala galera, blz? Sei que da necessidade de alguns estúdios e até uns filmes mais antigos terem essa coisa de remakes e tal. Sendo bem direto, dessa vez não rolou (muito raro, by the way). Essa versão de Carrie – a Estranha de 2013 acaba juntando algumas coisas e dão uma melhorada em cenas dos seus antecessores. Por mais que temos aqui a lindíssima Chloë Grace Moretz ( que em todo momento eu esperei ela dar um chute em alguém ali..rs…) e a minha querida Julianne Moore ( Essa sim representou a mãe maluca de Carrie, mas de um jeito diferente), não salva algumas coisas que deixaram o filme mais “atualizado”. A única inovação foi o celular para o bullying. Como fã desses tipos de filme, a versão de Brian de Palma ainda continua insuperável. Talvez porque era uma época que não tinha aquela coisa do politicamente correto: era muito mais impactante e não precisou de chuvas de efeitos  para isso. A necessidade da demonstração dos poderes da Carrie de 2013 acaba meio que deixando o filme sem aquela surpresa que a Carrie de 76 teve, e o fator que deixou ela “P” da vida acaba perdendo a inocência real que a Carrie 2013 deveria ter. A vilã mesma do filme ainda aparece bem mais fraca também, indecisa de suas ações, e seu namorado foge do carisma  do malandrão que John Travolta fez em 76. Agora a Mãe de Carrie, Margaret White realmente roubo o papel nesse filme 2013. Ela sim foi uma prova interessante de “atualizar” a personagem, por mais que ela é diferente do filme de 76 ( mas claro que a de 76 tem uma presença imensa em todo filme e consegue ter o mesmo peso da Carrie) Recomendo a galera assistir tranquilamente a versão de 1976, é bem bacana ver como pensavam, e algumas coisas que são colocadas no filme mostrando aquela juventude, os Atores e atrizes fodas e ver como faltou coragem e atitude nesse filme de 2013. Podem ver que eu nem toquei na versão de 2002, que é horrível e mesmo assim o filme de 2013 pegou muita coisa de lá. Ficou curioso? Aproveite um dia de promoção ou espere numa boa sair em uma locadora ou serviço de stream. Desculpem se não consegui ser muito claro, mas cara… dessa vez não deu. #CAPITÃOPLANETA

NOTA: icon_pubjoe_clap

Direção: Kimberly Peirce
Elenco: Alex Russell, Ansel Elgort, Chloë Grace Moretz, Connor Price, Cynthia Preston, Gabriella Wilde, Judy Greer, Julianne Moore, Karissa Strain, Katie Strain, Kim Roberts, Kyle Mac, Kyle MacLachian, Lucy DeLaat, Max Topplin, Michelle Nolden, Mouna Traoré, Nykeem Provo, Philip Nozuka, Portia Doubleday, Samantha Weinstein, Skyler Wexler, William MacDonald, Zoë Belkin
Roteiro: Roberto Aguirre-Sacasa
Produção: Kevin Misher
Edição: Lee Percy, Nancy Richardson
Fotografia: Steve Yedlin
Trilha Sonora: Marco Beltrami
Gênero: Terror
País: EUA
Duração: 100 min.
Ano: 2013
Estúdio: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) / Misher Films / Screen Gems
Classificação: 16 anos

Não se esqueçam de comentarem, compartilharem e o que vocês quiserem! Até mais!

ASSBob