SR | O HOBBIT: A BATALHA DOS 5 EXÉRCITOS

Filme visto em 12 de Dezembro de 2014 – Shopping Bourbon Pompéia IMAX

SINOPSE
Após ser expulso da montanha de Erebor, o dragão Smaug ataca com fúria Esgaroth a cidade do lago que fica próxima ao local. Após muita destruição, Bard (Luke Evans) consegue derrotá-lo. Não demora muito para que a queda de Smaug se espalhe, atraindo os mais variados interessados nas riquezas que existem dentro de Erebor. Entretanto, Thorin (Richard Armitage) está disposto a tudo para impedir a entrada de elfos, homens e orcs, ainda mais por ser tomado por uma obsessão crescente pela riqueza à sua volta. Paralelamente a estes eventos, Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) e Gandalf (Ian McKellen) tentam impedir a guerra.

CRÍTICA RENEGADA
Antes de começar, deixo destacado aqui que esta é a minha exclusiva opinião.
Após ver A Batalha dos Cinco Exércitos, acabei reduzindo a minha nota para o conjunto da obra desta trilogia.
Este era um filme com potencial para ser nada menos que épico e no entanto, foi de certo modo desleixado com o roteiro e deixou muito a desejar como adaptação do livro. Como disse em uma sessão renegada anterior, a impressão que tive é que Peter Jackson, não queria de forma nenhuma nos deixar esquecer de que esta trilogia era um prequel de O Senhor dos Anéis. Pois bem neste filme, onde achei que ele iria finalmente focar 100% na história contada em o Hobbit, ele peca miseravelmente em aspectos muito importantes.

Em ordem, algumas coisas me deixaram mais frustrado do que o todo resto e entre elas a cena mal feita da aparição de Sauron em Dol Guldur durante o resgate de Gandalf. A aparição dos 9 ficou bem representada em termos de efeitos visuais, porém no momento em que Sauron dá as caras, me senti em uma discoteca maluca. Com a tecnologia que dispomos hoje em termos de efeitos visuais, esta cena deveria ter sido no mínimo épica! E no entanto o que vi foi um festival caleidoscópico de Sauron piscando na tela.

Outro fato que vem me incomodando desde o filme anterior é o de destacar proeminentemente um personagem que nem sequer aparece no livro. Por que gastar tanto tempo do filme para protagonizar Legolas? Não há personagens bons o suficiente que não possam ser desenvolvidos em uma janela de 3 filmes, que é necessário trazer um protagonista de uma obra anterior para dar uma força? Faça-me o favor. O filme possui aproximadamente 1:30 h de Legolas e suas incríveis façanhas e algo entre 1 segundos de Beorn na batalha.

Mas o que me deixou mais chateado, sem sombra de dúvidas foi o encerramento do longa. Por que? Por que Peter Jackson encerrou o filme desta maneira? (não quero dar spoilers). Para aqueles que leram o livro, Ok pois já sabem o que acontece, mas e para quem não leu? E o pior, e para quem leu e queria ver as palavras representadas na tela?
Para não falar só negativamente, tenho que dar o braço a torcer para algumas das cenas de batalha que ficaram muito boas (ao menos isso) e também para atuação de Richard Armitage como Thorin, que me convenceu durante todo o filme, sobretudo nas sequencias em que ele mostrava os sintomas do “Mal de Dragão”.

Fico muito chateado de uma trilogia com tanto potencial ter se encerrado desta maneira, deixando tanto a desejar em vários pontos. Ao contrário de O Senhor dos Anéis, que divertiu, emocionou e inovou, o Hobbit, Começou bem, Criou dúvidas, e terminou fazendo com que eu desistisse.
Por favor Mantenham o Silmarillion longe das mãos de Peter Jackson!!

Nota: icon_pubjoe_clapicon_pubjoe_clap

Direção: Peter Jackson
Elenco: Lee Pace, Evangeline Lilly, Benedict Cumberbatch, Richard Armitage, Luke Evans, Orlando Bloom, Martin Freeman, Cate Blanchett, Manu Bennett, Ian McKellen, Christopher Lee, Hugo Weaving
Roteiro: Peter Jackson, Gullermo del Toro
Produção: Peter Jackson, Fran Walsh, Zane Weiner
Trilha Sonora: Howard Shore
Gênero: Aventura/Fantasia
País: EUA/Nova Zelândia
Duração: 144 min
Ano: 2014
Estúdio: New Line Cinema
Classificação: 12

[ytp_video source=”hftfDwib1ds”]

  • Assino em baixo disso tudo ai! u.u

  • Miho

    Veredicto: Filme ruim com ressalvas

  • Alguém me diz de onde surgiu o escudo que o Bilbo carrega? simplesmente brota na cena.
    Apesar de alguns erros, gostei do filme, fora algumas ressalvas do final,o filme em si foi muito empolgante, com boas cenas de batalha e a DIVA Thranduil divando na coreô de luta.