JR | PLAYING FOR CHANGE

Ja vimos mais de uma vez o poder que a musica tem quando usada em prol de alguma coisa.
Grandes nomes internacionais se reunindo para ajudar uma instituição, país, ou cidade em estado de calamidade, não são tão frequentes, mas quando acontecem emocionam pessoas e levantam milhões. Quem não se Lembra do projeto USA for Africa reunindo os maiores nomes da época e me arrisco a dizer, da história, sobre a composição de Michael Jackson e Lionel Richie, para ajudar com o problema da fome no continente africano. O mesmo foi feito pelas vítimas do grande terremoto no Haiti em 2010, organizados e produzidos por Jamie Foxx, os artistas de maior sucesso da atualidade repetiram We Are The World para ajudar a reerguer o país.
É uma pena que o único jeito desse tipo de movimentação acontecer, é com uma grande catástrofe ou uma instituição a beira da falência ou coisas do tipo… Pelo menos era o que eu achava.

Como dizem por aí, o que é bom tem que ser recomendado. Esses dias me atentei a algo que ultrapassa os limites do bom, e qualquer um que aprecie uma boa música vai concordar comigo.

A um tempo atrás, meu pai havia me mostrado um vídeo simplesmente emocionante de músicos do mundo inteiro (não necessariamente famosos, mas mais habilidosos e bons que muitos por aí) tocando uma mesma música com diferentes instrumentos, alguns convencionais e outros extremamente regionais, fazendo um arranjo onde todas as vozes e sons usados foram ricamente aproveitados. A música foi Stand By Me de Leiber e Stoller, imortalizada por caras como John Lennon e Ben E. King. Mas desta vez cantada pela voz e sons do mundo todo. Lembro-me de ter assistido algumas vezes em sequencia, tamanha era a beleza do projeto e o quão sensacional era o resultado final. Ao fim do vídeo, um aviso “Coming Soon” de um projeto que estava para nascer e aquele era o exemplo do que seria feito. Este se tornou o projeto Playing For Change.

Playing For Change, é um projeto multimídia criado com o objetivo de unir músicos de todo o mundo em prol de mudanças globais. Este projeto nasceu através de uma organização não governamental chamada A Playing For Change Foundation, responsável pela construção de escolas de música gratuitas para comunidades carentes de vários lugares do mundo, sobretudo no continente africano. O projeto em si é formado por vários músicos com diferentes especialidades, e nessa categoria específica, o objetivo é fazer versões de grandes músicas com instrumentistas e cantores desconhecidos de todo o mundo, cada um tocando em sua própria cidade, em seu próprio país.

Ucrânia, Austrália, Nepal, EUA, Mexico, Irlanda, Holanda, Congo, Deli, Senegal, Cuba, Brasil, Espanha, Japão, e por aí vai a lista de países por onde a equipe de gravação do Playing For Change já passou. E já promoveu mudanças. As pessoas ficam tocadas ao ver o que pode ser feito quando pessoas desconhecidas de diversas partes do mundo se unem com o objetivo de promover algo bonito de se ver e ouvir, e não discussões sem fins sobre problemas que não serão resolvidos por eles.
Os músicos mais tradicionais do projeto, Grandpa Elliot de Nova Orleans, Keb’mo de Los Angeles e Clarence Bekker de Amsterdam, já levaram o projeto para os palcos em apresentações de suas versões para o público ao vivo e voltando os recursos arrecadados para o projeto e para as escolas, simplesmente pelo prazer de tocar e cantar. O quão foda é isso?

O que me deixa mais animado é saber que ha contribuintes ativos do projeto aqui no Brasil!! E entre eles o próprio Afroreggae, grupo notório do Rio de janeiro, que tem como objetivo tirar os jovens da criminalidade dando aulas de música!

Cara, o que tenho pra dizer é que fico feliz por existir um projeto desse que me mostra o que a música é capaz de fazer quando usada em prol de algo decente, e principalmente o quão ÉPICA pode ficar quando executada com paixão e vontade, não importando o instrumento, o tom, a voz a raça ou o país do músico.

Fica a indicação deste projeto sensacional com um canal no youtube com todos os trabalhos já feitos até agora, inclusive as apresentações ao vivo!

 

  • Miho

    Grandpa Elliot <3

  • Beatriz Candido

    Meu, que projeto incrível! Esse realmente mostra que não é preciso que aconteça alguma tragédia para decidir fazer algo de bom <3