OT | KINGDOM HEARTS: CHAINS OF MEMORIES

Vitrine_Post_OT_KHCOM

Avante renegados!!

E no Ohayo the hoje falarei de um mangá que foi baseado num jogo criado por japoneses usando personagens americanos O.o
Não é segredo para ninguém que sempre Disney no mundo do cinema e Final Fantasy no mundo dos games. Quando resolveram juntar ambos os universos em um único jogo, podem imaginar como eu e outros fanboys reagiram. Kingdom Hearts foi um jogo de sucesso absoluto após o seu lançamento no início de 2002. A história envolvendo personagens criados para o próprio jogo, e os tão amados personagens e mundos da Disney e Final Fantasy, foram a fórmula perfeita para a conquista de novos e velhos gamers. Em 2005 Kingdom Hearts II continua a história de uma maneira, inacreditável cheia de novos personagens vilões terríveis e grandes revelações no enredo principal. Mas quem jogou apenas o primeiro game sentiu-se levemente frustrado ao jogar o segundo, pois no início da história, era nítido de que havíamos perdido alguma coisa. Fatos importantes aconteceram entre o primeiro e o segundo Jogo e não fazíamos ideia do que, apenas julgando pelas poucas citações dos personagens sobre o ocorrido. Aí entra o Mangá…

IMAG_Post_OT_KHCOM1

Kingdom Hearts: Chains of Memories, é um mangá baseado no jogo homônimo lançado para Game Boy Advance em 2004. Muitas pessoas só conheceram o que havia no gap entre os dois jogos com a ajuda do mangá genialmente adaptado por Shiro Amano, que também adaptou uma série baseada no primeiro Jogo. O mangá nos conta de forma mais ordenada o que acontece após a volta dos mundos no final de Kingdom Hearts, Onde Kairi volta para Destiny Islands, Sora, Donald e Pateta ficam presos no limbo entre os mundos e o Rei Mickey e Riku ficam presos na dimensão das trevas. O mangá que valoriza de forma legal os personagens secundários como o Grilo Falante que sempre acompanha o trio principal, mostra a saga deles pelo Castle Oblivion, uma das bases de operação da Organização XIII, aqueles que virão a ser os vilões de Kingdom Hearts II. Finalmente a entendemos um pouco melhor a existência da organização que simplesmente aparece no segundo jogo, e vemos a origem de personagens extremamente enigmáticos como Naminé e DIZ, assim como descobrimos o porquê de Sora, Donald e Pateta estarem dormindo em estado vegetativo no início do segundo jogo. Finalmente entendemos o porquê Mickey e Riku estão disfarçados como membros da Organização XIII durante toda a primeira metade do segundo jogo. Fora isso, podemos ter a chance de ver os personagens em questão retratados em mangá com diálogos divertidos e caras e bocas que não podemos ver no jogo, o que além de criar aquela imersão que só os japoneses sabem, ainda ajuda no entendimento desta complexa história.

Enfim Kingdom Hearts: Chains Of Memories, não é apenas um mangá adaptado de um jogo, mas uma série que com certeza conquistaria novos fãs que nem sequer conhecem o jogo por estar muito bem escrita e ilustrada. A série está sendo lança da no Brasil em um especial de duas Edições, então APROVEITEM!!!

AN2_OT_KHCOM

ERIC_ASS