SP | HOW TO GET AWAY WITH MURDER

FALA, RENEGADOS SEUS LINDHOS! Como vão? O que falar dessa série que mal conheço e já considero pakas?

Na SP de hoje eu estou aqui na mesma praça, no mesmo banco para recomendar um novo suspense que chegou chegando na ABC com críticas bem positivas e quebrou o recorde de gravações em DVR com 6 milhões, ultrapassando as 5.6 milhões de gravações do piloto de The Blacklist – acho que isso diz alguma coisa, não?

SINOPSE

Criada por Peter Nowalk e com a produtora executiva, Shonda Rhimes (Grey’s Anatomy e Scandal), How To Get Away With Murder é um suspense jurídico que gira em torno de Annalise Keating, Viola Davis, uma advogada de defesa criminal e professora de direito que ministra o curso Criminal Law 100 ou, como ela prefere chamar: How To Get Away With Murder. Annalise escolhe quatro de seus alunos para trabalhar em sua firma e todos fazem de tudo – eu disse TUDO, para se darem bem no tribunal e livrar o atual cliente de qualquer sentença… Maaaas nem tudo são flores na vida… além desses casos, existe uma trama principal na qual você fica tentando digerir as novas informações dadas a cada episódio e cavar mais um pouquinho para ver se não perdeu nenhum detalhe importante… Ai essa trama principal, viu…

OPINIÃO

Como foi dito na sinopse, é um suspense que conta a história da mulher mais f*da DO MUNDO I-N-T-E-I-R-O! Interpretada pela atriz igualmente f*da, Viola Davis, Annalise Keating mostra uma nova face da vida como advogada de defesa criminal e dos seus alunos – aquelas pobres almas. Mas, graças a Deus e a gloriosa Shonda Rhimes, o seriado não é inteiramente voltado para uma pessoa, evitando assim, uma “overdose de personagem”. How To Get Away With Murder também trabalha a história da vida dos alunos e mostra que os personagens não são lineares, e que cada um possui uma faceta diferente em cada momento da trama.

Uma perfeita mistura de Legalmente Loira com Eu Sei o Que Vocês Fizeram No Verão Passado, a cada episódio que passa você só quer duas coisas da sua vida: a) fazer direito, e ser tão f*da quanto a protagonista e seus alunos e b) descobrir desesperadamente todos os mistérios da série. E o melhor é que, quando você descobre, não fica desapontado.

A cada episódio, eles mexem com o estado mental dos personagens – quem está na faculdade, sabe – ao que vão se aproximando as provas finais, a pressão do novo trabalho na empresa de advocacia de Annalise e seus respectivos romances vários sexos, muitos sexos. Ao que a série vai se desenvolvendo, começa a aparecer aquela leve psicose que todo mundo carrega naquele cantinho escuro do cérebro. E a sutileza dessa transição do normal ao completamente maluco vem aos poucos. É incrível!

Pausa para meu momento lição de moral prévia a qualquer comentário babaca (também se aplica a pensamentos babacas não expressos):

E ao que se diz respeito às vários sexos, muitos sexos partes picantes, não me venha reclamar de “cenas gays”, porque não existem “cenas gays”, existem cenas com pessoas nelas. Como a própria Shonda aquela linda perfeita foda disse em seu twitter em resposta a uma pessoa preconceituosa as hell:

 

“Se você usar o termo “cenas gays,” você não apenas está ATRASADO para a festa, mas como também NÃO ESTÁ CONVIDADO para a festa. Tchau Felicia. #oneLOVE”.

Fim do meu momento lição de moral prévia a qualquer comentário babaca.

How To Get Away With Murder está na sua primeira temporada com nove episódios até agora DAMN MID SEASON e volta no dia 29 de Janeiro de 2015. Dirigida por Shonda Rhimes, o elenco surpreende e a trama mais ainda.

AGORA EMAILS E AGRADECIMENTOS! Mentira, só agradecimentos! Ao Leo, aquele lindo, que me ajuda a fazer muitas Season Premieres e divide as séries desconhecidas comigo <3

  • Eu comecei a assistir, mas não fui pega pela maldição de Shondanaza… E logo me livrei! Rs

    Mas admito que a série tem muito potencial, sério!