SP | SONS OF ANARCHY

“A primeira vez que eu li Emma Goldman não foi em um livro. Eu tinha 16 anos e estava fazendo trilha perto da fronteira de Nevada. O trecho estava pintado de vermelho na parede. Quando eu vi aquelas palavras era como se alguém as tivesse tirado de dentro de mim: Anarquismo luta pela liberação da mente humana do domínio da religião. Pela liberação do corpo humano do domínio da propriedade. Pela liberação das cadeias e restrições governamentais. O anarquismo luta por uma ordem social baseada na livre associação dos indivíduos.”

Fala galera que nasceu pra ser renegada, de boa?

A série dessa semana foi uma que me arrebatou fortemente nos últimos dias e que, infelizmente, eu demorei a assistir. Mas sabe como falam, né: antes tarde do que nunca!

Sons of Anarchy é uma série criada por Kurt Sutter, que foi exibida pelo canal FX de 2008 até o dia 10/12/2014, data final da história dos motoqueiros Filhos da Anarquia.

A trama do seriado, conta, basicamente, a história de um clube de motoqueiros, os Sons of Anarchy, que controlam o tráfico de armas e vários tantos outros negócios ilegais da cidadezinha de Charming, na California. Somos apresentados a Jackson ‘Jax’ Teller, um dos líderes do motoclube que começa a questionar a ilegalidade dos SoA e que tenta, graças a um livro de memórias de seu falecido pai, resgatar o valor ideológico do motoclube.

SoA_1

Enquanto que, para os outros membros do clube, o Sons of Anarchy é uma forma de fugir da forma quadrada da vida ou até de cometer infrações e ter um símbolo que os defenda, para Jax a parada é muito mais espiritual: sua alma está representada naquela jaqueta com o símbolo da morte atrás.

SoA_5

O motoclube é uma fachada para a ilegalidade. As pessoas sabem o que acontece, mas ninguém fala nada, pois funciona como um código implícito de segurança: os motoqueiros protegem os cidadãos e os cidadãos não falam sobre o motoclube. Mas ao encontrar o diário de memórias do pai, Jax descobre que ele criou o clube inspirado pelo viés ideológico, por isso citei a frase que abre essa SP: a ideia inicial nunca foi transformar o Sons of Anarchy numa forma de cometer crimes e traficar armas, mas sim como uma irmandade; uma forma de fugir da opressão da sociedade que te cobra, mas que não te dá meios de pagar a dívida!

Devido a uns problemas que ele passa já no início da primeira temporada, Jax começa a questionar o seu papel e o que o motoclube se tornou. Ele tenta, mesmo que timidamente, mudar a mentalidade dos seus irmãos de estrada… E isso pode trazer problemas!

E realmente traz! Jax se vê lutando contra esses pensamentos de restaurar a ideologia no Sons of Anarchy, enquanto os outros membros do clube querem manter as coisas como estão. Como isso se desenrolará? Nem eu sei, porque ainda estou na primeira temporada! Rs

O criador da série, Kurt Sutter, é um cara que é conhecido por expor realidades de uma forma nua e crua. Conhecido por trabalhos como The Shield, Outlaw Empires, entre outros, Sutter faz aquele tipo de trabalho que te choca, te emociona e te faz refletir sobre toda aquela história. Sons of Anarchy é um tipo de série que você devora e nem percebe. Mas aqui já vai um aviso prévio, não é uma série pra assistir com a família no sofá!

"Sons Of Anarchy" - Press Line - Comic-Con International 2012
Kurt Sutter

A densidade dramática da série é impressionante! O elenco trabalha de forma tão intensa que é impossível não se importar com cada um que cruza aquele caminho conturbado e enlouquecido de Sons of Anarchy. Nomes como Charlie Hunnan (que faz o próprio Jax de uma forma fantástica e foi o protagonista de Pacific Him #FODA), Katey Sagal (que interpreta a mãe excessivamente superprotetora de Jax e que já foi a clássica e icônica Peggy de Married With Children), Ron Pearlman (o líder corrupto do motoclube), entre tantos outros, encarnam aquele clima, aquele ambiente e nos mostram que, quando você entra de cabeça no crime, as cicatrizes – e até a morte – são inevitáveis. A relação de Jax com o fantasma de seu pai é quase uma trama contemporânea de Hamlet: as decisões patriarcais influenciam na vida e no destino da prole!

A trilha sonora é um personagem a parte. Composta, em sua maioria, do clássico Blues, a música traz uma melancolia inerente a Sons of Anarchy. Ela compõe aquele cenário quente, amarelo e quase sufocante. E acompanha, principalmente, o dilema do próprio Jax: ele é tão mau quanto aquilo que o clube se tornou ou ele tenta, diante desse poço sufocante de ilegalidade, tornar o ideal mais forte do que a criminalidade?

Como eu disse mais acima, Sons Anarchy já teve sua história finalizada. A série teve sete temporadas – as cinco primeiras já estão disponíveis na Netflix –, com 13 episódios cada. Esse é um tipo de série que traz a profundidade e o avassalamento que obras como Breaking Bad, The Sopranos e Six Feet Under, por exemplo, trazem. É impossível não se apaixonar por Sons of Anarchy! Essa é uma obra que, mesmo esquecida – SHAME ON ALL YOU – nas grandes premiações, não deixa de ser foda! Não há outra palavra para descrever essa série.

SoA_12
Charlie Hunnan se emociona ao gravar a sua última cena em Sons of Anarchy

E lógico que, sendo uma série sobre motoqueiros, tem muita cena icônica a là Born To Be Wild!

SoA_2

Sons of Anarchy é uma série que todos os apreciadores desse estilo de vida que te consome por anos devem assistir. Kurt Sutter é um gênio, os roteiros são amarradíssimos e muito inteligentes e o elenco… Caraca, o conjunto da obra transforma SoA em um material de qualidade excepcional!

Quando a jaqueta que você veste se torna sua pele, como não ser tomado por ela e por tudo que ela representa?

SoA_3

Ah, já ia me esquecendo… SAMCRO!

  • Renato M.P.

    Nossa, gostei muito da sua resenha. Parabéns, curti de mais. Você conseguiu resumir bem o que é a S01 e o que Jax sofre na mão do clube.

    Só tenho um protesto, eu descordo dessa parte: “[…] não é uma série pra assistir com a família no sofá.” No meu caso eu assisto com minha mãe, e ela curte muito o seriado, acho que é uma experiência muito boa apresentar aos familiares os seriados/filmes que você assiste e tentar conversar sobre.

    • Putz cara, valeu! Quisera eu ter uma mãe como a sua… A minha não aguentaria o tranco de uma maratona de SoA não! Rs

      Acho bacana e também tento apresentar as séries que eu curto pros meus familiares, mas acho que a maioria não ia curtir… Uma pena, já que Sons of Anarchy é uma das poucas coisas excelentes da TV nos últimos tempos!

    • Cido

      Nossa minha mãe ficaria horrorizada em assistir comigo….rsrsrs

    • Bruno Trindade

      Minha mãe assistia The Walking Dead comigo, e ali eu já testei os limite dela hahaha
      Mas concordo que é muito bom quando podemos dividir o que curtimos com os pais e familiares. Mas é bom conhece-los bem pra não correr o risco de chocá-los rsrs

  • Assisti o piloto e já curti bastante, como não to acompanhando nenhuma série no momento eu pretendo seguir com ela. Ótema resenha ;)

  • Cido

    Excelente a resenha robs, falou tudo que eu senti assistindo a serie! Estou terminando a 5 temporada e posso dizer que a historia evolui muito. Como nosso amigo Michelin me disse até a 3 temporada e apenas um prologo…E um prologo muito foda. A 4 e a 5 temporada são onde separa os meninos dos homens. E nossa a trilha sonora da série e fantástica desde que comecei a assistir ouço em looping. Excelente serie sem a mais! E eu quero uma jaqueta…o/

    • Podíamos montar um motoclube né… Vou comprar minha Vespa! RÁÁÁ

      • Cido

        Simmmmmmmmm SONS OF RENEGADOS….O/ A GENTE CHEGA DE MOTO EM TUDO QUANTO E LUGAR…O/ RSRS

      • Posso ter um patinete?

    • Bruno Trindade

      Os RonR seriam outra coisa hahahaha

  • Pingback: RC #121 | INICIATIVA BATMAN: O LEGADO DO MORCEGO | Renegados Cast()